2 Fev. 2002 // 24 Mar. 2002

"Só Desenhos"

Paula Rego

Sala de Exposições Temporárias | Temporary Exhibitions Room

Paula Rego assumiu justamente um plano universal incontestável e isso bastaria para desejarmos a presente exposição que se deveu à cooperação existente com a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva e a cortezia do seu director Arq. Sommer Ribeiro.
O "desenho" em Paula Rego vem-se tornando "meio" axial em crescendo, a justificar a presente mostra em espaço do "Lugar do Desenho" que se felicita pelo acontecimento.

Lugar do Desenho


Paula Rego, ao longo de quarenta anos tem percorrido um trajecto extremamente inovador e assim não admira que seja considerada como uma figura destacada no meio artístico internacional.

Desde o início da sua obra utiliza frequentemente o papel, quer como suporte, quer nas colagens sobre tela. Em 1961, por ocasião da Segunda Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian fui surpreendido por duas colagens Senhor Vicente e a sua esposa e Quando tínhamos uma casa de campo. E ainda, por dois óleos sobre papel Trofeu e Viva o ding-dong, que nada tinham a ver com as tendências dos restantes participantes.

A sua obra é muito pessoal, duma pesquisa constante e muitas vezes marcada por um inquietante sentido de humor onde estão frequentemente patentes as suas recordações de infância, os seus terrores, ou ainda, a violência do mundo que nos rodeia.

Outras obras constituem verdadeiras denúncias como é o caso da série Aborto, em que manifesta a sua indignação pela trágica situação em que muitas mulheres ainda hoje vivem.

A presente exposição é constituída por trinta desenhos que na sua grande maioria são estudos para quadros e ainda por algumas academias que segundo Paula Rego são executadas à maneira do século XVIII.

Como podemos ver a pintora nunca deixa de nos surpreender.

José Sommer Ribeiro

facebook Lugar do Desenho