23 Set. 2017 // 27 Jan. 2018

JÚLIO RESENDE – OBRA PÚBLICA

Galeria Municipal de Matosinhos | Município de Matosinhos

EDUARDO PINHEIRO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MATOSINHOS

À data da sua construção, na década de 1980, o edifício dos paços do concelho de Matosinhos constituiu um gesto profundamente inovador no panorama das obras públicas portuguesas. Foi o primeiro grande edifício construído após a revolução democrática de Abril de 1974, tendo adotado o traço de um dos nomes emergente da arquitetura contemporânea portuguesa (Alcino Soutinho) e reabilitado o uso do azulejo em grandes construções estatais, integrando ainda os princípios de transparência e democraticidade que devem presidir ao funcionamento de todos os organismos públicos.

Uma das mais notáveis paredes deste edifício conta, no seu interior, com um grande e belo painel de azulejo, representando a lenda de Cayo Carpo, que terá dado origem ao nome de Matosinhos. No canto inferior direito, junto ao ponto por onde a luz invade a sala de sessões públicas, vê-se claramente a assinatura de Resende, o mestre Júlio Resende, que aqui rubricou uma das suas mais notáveis obras. É, pois, com toda a naturalidade que a Galeria Municipal de Matosinhos acolhe agora a exposição que recorda a faceta pública da obra daquele que foi um dos mais significativos artistas portugueses do século XX, cujo centenário agora se assinala.

FERNANDO ROCHA VICE-PRESIDENTE E VEREADOR DA CULTURA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MATOSINHOS

Se não fosse imortal, Júlio Resende ter-nos-ia deixado há seis anos bem contados. Sendo, porém, quem é, o mestre continua entre nós, vivo e vibrante, na obra que legou e nas muitas memórias que dele guardamos, ainda tão frescas e de ontem, apesar de a dimensão universal da arte que produziu nos obrigar a assinalar já o primeiro centenário do seu nascimento.

A exposição que, no contexto desta efeméride, se apresenta na Galeria Municipal de Matosinhos, tem o condão de reunir e sistematizar os mais significativos trabalhos que Resende produziu para o espaço público, entre os quais se contam obras presentes, como coisas vivas e quotidianas, nos paços do concelho de Matosinhos.

Se a arte pública constitui um dos mais poderosos meios de democratização da arte e da instrução, enriquecendo o embelezando o quotidiano daqueles que se cruzam com as obras presentes no seu caminho, somos, em Matosinhos, particularmente afortunados. Os nossos espaços públicos estão cheios de erupções do sublime para cuja fruição apenas basta saber olhar, ver e reparar. Para Júlio Resende guardámos precisamente o mais especial e simbólico dos locais: a sala de sessões dos paços do concelho.

Lista de Obras Públicas – Júlio Resende



12345678910
“Lenda de Cayo Carpo” | Técnica mista/papel | 85 x 50 cm
“Lenda de Cayo Carpo” | Técnica mista/papel | 85 x 50 cm
facebook Lugar do Desenho